-

Purim

Purim
פורים

A fonte desta festividade está no Livro Bíblico de Ester, que relata a salvação
dos Judeus Persas de Haman, ministro-chefe do Rei Persa Achashverosh, que
conspirava para matar todos os Judeus do Reino (a localização de tempo desta
história é estimada entre a destruição do Primeiro Templo e a construção do
Segundo Templo, no final do século VI AEC). A data em que Purim é observado
é o 14º dia do mês Hebraico de Adar para equiparar com a data em que Haman
determinou que todos os Judeus fossem mortos.
As celebrações de Purim continuam através do dia seguinte, que é chamado
de Shushan Purim.

Um aspecto único do Livro de Ester é que a história gira em torno do
heroísmo de uma mulher – Ester, que era Judia. Foi ela quem salvou o povo
Judeu e transformou o dia do decreto ruim em um feriado histórico. De acordo
com as leis Judaicas, Purim não é considerado um dia sagrado, e portanto não
é um dia oficial de descanso. O comércio em Israel (com exceção dos bancos)
está aberto normalmente, mas as escolas estão fechadas e a atmosfera da
festividade é evidente nas ruas em todo o país.

O Jejum de Ester (Taanit Esther) – Um dia antes de Purim é um dia de jejum
que comemora o jejum feito por Ester e todos os Judeus Persas antes da
aproximação de Ester do Rei Achashverosh para suplicar por seu povo.

A Leitura do Livro de Ester (Meguilat Esther) – Na noite de Purim e na
manhã da festividade, o Livro de Ester é lido em voz alta na sinagoga.
A leitura de Ester é um evento social muito alegre, pois a cada menção ao
perverso Haman, que se tornou sinônimo de maldade, com todos os outros que
tentaram ir contra os Judeus, os congregados e especialmente as crianças,
tentam abafar o seu nome, sacudindo um tipo de reco-reco (raashan).

Refeição Festiva – Após o jejum faz-se uma refeição festiva, com jogos e
outros divertimentos que vão até tarde da noite.

Presentes com comidas diferentes – Mishloach Manot – Como parte da
alegria desta festa, os Judeus tem o hábito de preparar cestas com presentes e
mandá-las a seus amigos e vizinhos, e também de dar dinheiro aos pobres.

Fantasias – Este costume de vestir máscaras e fantasias desenvolveu-se na
Idade Média. As crianças têm um especial interesse neste aspecto da festa e
podem ser vistas nas ruas vestindo suas fantasias.

Orelhas de Haman – Oznei Haman – uma tradicional iguaria de Purim: massa
triangular (semelhante a orelhas) recheadas com sementes de papoulas e
outros tipo de recheios doces.